O projeto Tarot Furtado, de João Acuio

F: João o que é o Tarot Furtado?

J: O Tarot Furtado basicamente é um Tarot de Marselha do século XVIII (um baralho atribuído a François Chosson, 1736), composto por 22 imagens, de onde furtei, de cada uma, uma insígnia de poder. Por exemplo, do arcano 1 ‘O Mago’, foi furtado o chapéu que o identifica como tal, da ‘Imperatriz’ o cetro que concentra sua autoridade, do ‘Papa’ a marca da igreja em sua mão e assim por diante com cada um dos 22 arcanos. E, assim, deste modo, cada imagem é revista e reescrita. Um dos objetivos deste trabalho, é exatamente poder oferecer a oportunidade de olhar mais uma vez pela primeira vez os arcanos do Tarot – estas imagens que atravessam os tempos e compõe a estrutura de jogo dos baralhos que leem a sorte através de imagens. Um Tarot Furtado para lhe devolver o olhar.

 

João R. Acuio é idealizador da página Saturnália – Astrologia & Cidade onde faz questão de resgatar a função poética das artes oraculares. Acredita que em algum ponto as forças do destino e da criatividade convergem e é aí que está a magia. O Tarot Furtado é numerado à mão e tem edição limitada. Segundo o João, este baralho tem o poder de devolver o que lhe foi furtado.

O projeto Tarot Furtado será apresentado pela Farol Arte e Ação na 3 Edição da Feria da Baronesa que acontece em Curitiba nos dias 22 e 23 de novembro, na Casa Heitor Stocler, SESI,PR.

 

Histórico coo_zine