S.T. 2011, da Série Moventes, de Bernadete Amorin

S.T. 2011, cetim, espuma, ferro, fibra, molas, plush, tela elástica e suede 58 x 240 x 190

Extensores Para o Corpo*

por Eliane Prolik

Na série Moventes, a volumetria é a dos estofados, com as diversas densidades que a maciez da espuma e de outros recheios confere. Além da sua estruturação similiar à dos móveis, basicamente feita em madeira ou ferro, agregam-se qualidades especícas da superfície-invólucro do tecido que os reveste, uma seleção de texturas e cores que privilegia o tato, o sentido da pele.

Os trabalhos estão à disposição do nosso corpo, mas à idéia de conforto associa-se o desconforto da arte. À afável solidez da natureza do móvel, essas estruturas propõem uma investigação de desequilíbrios, de inusitados apoios e encostos em sua conformação por sobras, bolsões e diversas partes. Diante deles, estamos mediando a relação do corpo com os objetos e percebemos, de certo modo, a nossa incompletude e o nosso potencial de ligame. Segundo a artista, são extensores para um corpo hesitante.

*(texto publicado no catálogo da exposição moventes, junho/agosto 2012) 

A obra pode ser vista na exposição total*

Histórico