O Óbvio Improvável: Pinturas de Samuel Dickow

A exposição, com curadoria de Keila Kern e Margit Leisner, transpõe para o espaço da galeria arranjos e formas encontradas em conversas e tardes vividas no atelier do artista. Nesse sentido, a exposição produz modos de afirmar questões poéticas e a vocação experimental impressas na produção de Samuel Dickow. Sua pintura é eloquente e nessa montagem é apresentada como polifonia: a adição simultânea de eventos pictóricos. 
 
Samuel Dickow, 1987, é natural da cidade de Curitiba, local onde reside. Atualmente trabalha em diálogo com a pintura e a fotografia para formalizar questões poéticas e produzir experimentações. Pensa sua pesquisa a partir da interdependência entre a imagem fotográfica e a pintura para refletir no objeto de arte percepções a cerca da temporalidade da imagem e seu conteúdo histórico. Sua produção é dividida em diversas séries de experimentações com a linguagem pictórica, reflexo de uma pesquisa que se pensa como “uma imersão no mundo sensível e sua emersão no mundo das representações”. 
 

Histórico